A Bíblia: uma conversa com Deus

A Bíblia: uma conversa com Deus

A Bíblia traz muitas respostas para as dúvidas e anseios dos jovens.

Um concurso de beleza. Era tudo o que aquela jovem precisava para se destacar. Seu nome era Ester. Órfã de pai e mãe e estrangeira, foi criada pelo tio Mordecai (sim o nome pode até parecer muito estranho, mas foi dele que essa moça recebeu valores, coragem, fé e a esperança de tempos melhores).

Como uma das moças mais belas da cidade, Ester foi levada à seletiva, que estava disputadíssima. A vencedora receberia os méritos do título e ainda seria coroada rainha do país (a Pérsia).

A jovem não só ganhou o concurso, como deixou o rei completamente apaixonado. Como mulher temente a Deus, não se deixou abalar pela pouca idade, ou pela distância que havia entre ela e o poder do rei: salvou o marido de morrer envenenado por desafetos, além de interceder para que seu povo, os judeus não fossem exterminados por inimigos.

Parece lenda de filme, mas não é. Essa é a rainha Ester, uma jovem forte, que salvou o povo hebreu da extinção, alguns séculos antes de Cristo e tem sua trajetória narrada no Velho Testamento, da Bíblia.

Muitos séculos se passaram desde a epopéia da rainha Ester, porém, os jovens da Geração Y, assim como ela, têm amores, sonhos, lutas, ideais e nada melhor do que a Bíblia para direcionar as muitas respostas para o desafio de ser jovem no século XXI.

O animador vocacional da província franciscana do Santíssimo Nome de Jesus do Brasil, frei Fábio Inácio, lembra que a Bíblia é elemento fundamental de direcionamento da vida cristã, principalmente dos jovens. “A juventude é um tempo de buscas, e a Bíblia ilumina esse tempo em que nós nos encontramos, para fazermos descobertas necessárias e precisas”, ensina.

Quem não gosta de presente, principalmente se este tem o poder ensinar como acertar nas escolhas da vida? No Catecismo da Igreja Católica, a Bíblia é revelada como um presente do Espírito Santo, dando força e sustento aos cristãos. “É tão grande o poder e a eficácia encerrados na Palavra de Deus, que ela constitui sustentáculo e vigor para a Igreja, e, para seus filhos, firmeza da fé, alimento da alma, pura e perene fonte da vida espiritual” (§131).

E agora?

Recebido o presente, como utilizá-lo? Ora, através da oração. O Catecismo Jovem, o Youcat, ensina a busca da “Lectio Divina”, isto é, da leitura orante da Palavra de Deus.

Segundo o catecismo, não podemos ler a Bíblia, da mesma forma como fazemos com um jornal, pois devemos contemplar. “Devemos elevar o nosso coração Deus e dizer-Lhe que, nesse momento estamos totalmente abertos ao que Ele nos quer transmitir através do texto lido, ou da imagem observada”, destaca o item 502.

O diretor espiritual do Setor Juventude Anápolis (GO), padre Willian Delfino, compara a Lectio Divina a uma conversa com alguém que estimamos. “A oração com as escrituras se assemelha a um passeio que você faz, em uma multidão que conversa em voz alta; ao andar você não presta atenção ao que está sendo dito, mas de repente, alguém te chama pelo nome, vocês se reconhecem e começam um diálogo, nesse momento pouco importa a multidão, o que é conversado é importante a você e seu amigo, assim acontece na Bíblia, um diálogo íntimo de Deus conosco”, explica.

Uma Bússola

Frei Fábio Inácio ressalta, que não é preciso ser um grande teólogo, para se fazer uma experiência com as escrituras e segundo ele, o melhor curso de Teologia é a leitura orante da Bíblia. “É preciso começar a ler a Palavra de Deus. Não importa se for um versículo, parágrafo, capítulo, ou um livro inteiro, o mais importante é iniciar”, destaca.

Ele também explica que a Bíblia é dividida em duas partes: Antigo e Novo testamento, que marcam fases diferentes das escrituras. “O Antigo Testamento é a preparação para o novo, temos o contexto de profecias e espera da chegada do salvador; já o Novo Testamento é o Reino de Deus que acontece, é a profecia que se realiza por meio de Jesus”, explica.

No caminho desse diálogo com Deus, frei Fábio Inácio preparou algumas dicas para auxiliar no processo reflexivo da Lectio Divina. Segundo ele, a Escritura deve começar a ser lida a partir dos evangelhos, principalmente o de São Marcos e depois de algum tempo, avançar para o Antigo Testamento.

  • Antes da leitura é preciso ter contato com a Sagrada Escritura, seja de forma impressa, ou pelos aplicativos de celular e internet.
  • Aquietar o corpo e o espírito seja na igreja, ou na própria casa.
  • Escolher o texto bíblico, especialmente o evangelho do dia.
  • Fazer uma oração ao Espírito Santo pedindo que Ele ilumine e clareie o entendimento acerca daquele texto.
  • Fazer uma leitura atenta, mas sem querer interpretar, somente buscando os personagens, o local e o contexto histórico.
  • Refletir sobre o significado e interpretação do texto.
  • Fazer uma oração de entrega desse texto, ressaltando o que a voz de Deus comunicou com ele.
  • É importante sempre fazer da Palavra de Deus uma oração

Fonte: http://jovensconectados.org.br/noticias/reportagens/1931-a-biblia-uma-conversa-com-deus